Fusíveis utilizados em comandos elétricos industriais passo a passo

Neste artigo vamos falar de um dispositivo indispensável em comandos , os fusíveis utilizados em comandos são os elementos mais tradicionais para proteção contra curto-circuito de sistemas elétricos. Sua operação é baseada na fusão do “elemento fusível”, contido no seu interior. O “elemento fusível” é um condutor de pequena seção transversal, que sofre, devido a sua alta resistência, um aquecimento maior que o dos outros condutores, à passagem da corrente.

O “elemento fusível” é um fio ou uma lâmina, geralmente de cobre, prata, estanho, chumbo ou liga, colocado no interior de um corpo, em geral de porcelana ou esteatita, hermeticamente fechado. Possuem um indicador, que permite verificar se operou ou não; ele é um fio ligado em paralelo com o elemento fusível e que libera uma mola que atua sobre uma plaqueta ou botão, ou mesmo um parafuso, preso na tampa do corpo. Os fusíveis contêm em seu interior, envolvendo por completo o elemento, material granulado extintor; para isso utilizam-se, em geral, areia de quartzo de Granulométrica conveniente.

fusíveis

Alem da tenção e corrente de trabalho dos fusíveis expressas em seu corpo é utilizado a montagem com duas letras, sendo que a primeira letra, denomina a “Faixa de Interrupção” , ou seja, que tipo de sobrecorrente o fusível irá atuar e a segunda letra, denomina a “Categoria de Utilização”, ou seja, que tipo de equipamento que o fusível irá proteger, que são elas:

Primeira letra:

“g” – Atuação para sobrecarga e curto
“a” – Atuação apenas para curto-circuito,
Segunda letra:
“L/G” – Proteção de cabos e uso geral
“M” – Proteção de Motores
“R”- Proteção de circuitos com semi condutores

Fusíveis Diametral (Tipo “D”)

Os fusíveis do tipo “D” são recomendados para uso tanto residencial quanto industrial. São construídos para correntes normalizadas de 2 a 63 A, tensão máxima 500 V. Encontrado em dois tamanhos DII e DIII de acordo com
sua corrente de ruptura e cores, são compostos por cinco partes onde temos base, anel de proteção parafuso de ajuste, fusível e tampa.

No sistema “D” a troca de um fusível por outro de maior valor só é possível com a substituição do parafuso de ajuste (exceção: para 2, 4 e 6 A, quando o parafuso tem a mesma bitola, embora diferenciado nas cores).

Fusíveis Tipo NH

NH são as iniciais de Niederspannungs Hochleitungs, que em língua alemã significa “Baixa Tensão e Alta Capacidade de Interrupção”. Os fusíveis do tipo “NH” são recomendados para uso industrial e devem ser manuseados apenas por pessoal qualificado. São fabricados para correntes normalizadas de 4 a 630 A, capacidade e tensão máxima de 500 V.

É composto basicamente por base fixadora é fusível onde pra remoção do mesmo necessitamos de uma chave especial chamada punho saca fusível, na prática (por questões econômicas), costuma-se utilizar fusíveis do tipo “D” até 63 A e acima deste valor fusíveis do tipo “NH”.

Fusíveis Tipo Sitor

Os fusíveis SITOR são fusíveis ultra-rápidos apropriados em instalações industriais para a proteção de semicondutores, tiristores, GTO’s e diodos. Possui Categoria de utilização gR / aR, atendendo as correntes nominais de 32 a 710 A. Encontrado em dois tamanhos 1e 2, podendo ser usado em AC de 800 1000 V ou DC de 440 a 600 V.

Alem desse podemos encontrar outros tipos fusíveis com diferentes aplicações tensão e correntes de trabalhos variadas mais o que não podemos esquecer é antes de aplicar um fusível em circuito ou em um motor sempre olhar suas características e funcionalidade e aplicá-lo corretamente pra que não haja percas significativa.

 

2 Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *